Streaming com DRM – Proteção de conteúdo

O que é DRM?

Se você planeja distribuir conteúdo de vídeo pago ao vivo pela internet, você precisará criptografar esse conteúdo, o que normalmente significa que você terá que implantar uma ou mais tecnologias de gerenciamento de direitos digitais (DRM). Como você vai aprender neste artigo, enquanto muitos aspectos da migração de plug-ins como Flash e Silverlight para reprodução HTML5 simplificaram a distribuição de vídeo, a mudança tornou o lado DRM muito mais complexa, embora os novo serviço está disponível para ajudar.

Antes de chegar ao lado da implementação, vamos definir DRM e ver o que o distingue de outros esquemas de proteção de conteúdo menos sofisticados, como criptografia simples. Em essência, existem quatro componentes para DRM; direitos digitais para gerenciar, criptografia, gerenciamento de licenças e um cliente habilitado para DRM.

Direitos digitais para gerenciar — as tecnologias de DRM permitem uma ampla gama de modelos de negócios, incluindo compra, assinatura, locação e gifting, habilitar a reprodução em plataformas simples e múltiplas via streaming, download ou Sideloading e fornecer reprodução restrições que guardam contra ou permitir a reprodução através de saídas HDMI e assim por diante.

Criptografia — as tecnologias de DRM usam criptografia para proteger o conteúdo antes ou durante o streaming, o download ou a transferência.

Gerenciamento de licenças — Gerenciar a solicitação e a emissão de licenças. Alguns também incorporam controladores de domínio, que gerenciam os vários dispositivos de usuário que podem reproduzir conteúdo em uma única licença, e os servidores de medição que rastreiam dados de uso e totais para fins de royalties.

Os planos de Streaming de Vídeo da Brasil Stream oferece DRM ativo, fale conosco e conheça mais sobre nossos serviços.